«

»

mai 08

Saiba como foi o 1º Encontro Estadual do PV Diversidade de São Paulo

Foto final do Encontro do PV Diversidade

Foto final do Encontro do PV Diversidade

O PV Diversidade, núcleo LGBT do Partido Verde fez seu primeiro encontro estadual no último sábado, dia 3 de maio, entre 13 as 18 horas, no Auditório Paulo Kobayshi na Assembleia Legislativa, próximo ao Parque Ibirapuera em São Paulo. Com a presença de cerca de 50 pessoas, o Encontro foi no formato horizontalizado, com direito de voz a todos os presentes.

O encontro também serviu para promover uma integração de experiências e expectativas entre vários integrantes do grupo, acolher novos filiados, discutir as estratégias para as eleições de 2014 e 2016 e estruturar uma rede de contatos, visando a capilaridade do núcleo para atingir o máximo de cidades dentro do Estado de São Paulo. Militantes dos movimentos de travestis e transexuais e de movimento nacional de população de rua também marcaram presença cobrando políticas públicas para esses setores mais vulneráveis.

Compuseram a mesa:
Eduardo Jorge: Pré-candidato a presidente pelo Partido Verde
Vera Motta – Secretaria Nacional de Assuntos Juridicos do Partido Verde
Carlos Camacho: Presidente municipal do Partido Verde de São Paulo
Andre Pomba Cagni – Coordenador Estadual do PV Diversidade e pré-candidato a deputado federal
Silvetty Montilla – Ator, transformista e pré-candidato a deputado estadual
Jean Nascimento – Coordenador da Bacia 1 do Partido Verde e pré-candidato a suplente de Senador
Paulo Sergio Tetti – Coordenador de políticas LGBT da prefeitura de Araraquara
Thiago Costa – Coordenador do PV Diversidade de Fortaleza
Brunno Santos – Coordenador do PV Diversidade de Diadema
Agatha Lima – Coordenadora da bacia 21 do PV Diversidade
Luciana Feldman – representando o pré-candidato a governador GIlberto Natalini
Coordenando o evento: Mariana Perin – Coordenador Estadual da Juventude do Partido Verde.

Carlos Camacho abriu os trabalhos enfatizando a importância da realização do encontro e fez um enfático discurso contra a homofobia. Como diácono da Igreja Católica, Camacho enfatizou que a Bíblia não prega a homofobia e sim o amor entre as pessoas.
Luciana Feldman representou o pré-candidato a governador Gilberto Natalini, que não pode comparecer por estar em Barretos. Enfatizou o compromisso do vereador com a população LGBT citando a criação da CADS (Coordenadoria dos Assuntos da Diversidade Sexual) e do Centro de Combate a Homofobia quando ele era secretário municipal em São Paulo.
Vera Motta falou da história do PV em defender o casamento homoafetivo, disse também que a política feita com amor é mais efetiva que a política tradicional e defendeu a desburocratização que poderá ser gerada com a lei de identidade de gênero.
Eduardo Jorge reiterou as diretrizes do Partido Verde que contemplam a liberdade de orientação sexual, como o apoio ao casamento homoafetivo, adoção por crianças do mesmo sexo e a criminalização da homofobia equiparando-a ao rascismo.
Agatha Lima disse que se sente plenamente contemplada pelo Partido Verde desde que se filiou e explicitou as demandas e problemas de travestis e transexuais como a obtenção de documentos e políticas pública inclusivas.
O gestor Paulo Tetti citou suas ações em Araraquara como a criação da assessoria LGBT, do dia municipal de luta contra a homofobia, criação do protocolo de atendimento, o disque denúncia homofobia, o dia da visibilidade trans, capacitação de funcionários públicos, lei do nome social e o Concurso Miss Gay e Miss Trans.
Thiago Costa expôs os problemas para criação da secretaria de direitos humanos e diversidade (e os núcleos do PV Diversidade) em várias Estados e cidades pelo Brasil, principalmente em Fortaleza e no Ceará.
Brunno Santos falou da necessidade de transversalidade nas ações do núcleo, e de incorporar outras minorias como negros, religiões afros, índios, pessoas com deficiência para fortalecer nossa luta.
Silvetty Montilla fez seu primeiro discurso num evento do Partido verde e reiterou que está empenhada e buscando aprender ao máximo sobre militância para representar a comunidade LGBT na política.
André “Pomba” falou que os LGBTs estão cansados de somente preencherem chapas em época de eleição e que pela primeira vez os LGBTs estão sendo protagonistas dentro de um partido político, com direito a propaganda na televisão, encontros, seminários, estrutura e espaço em todas instâncias de representação.
Jean Nascimento encerrou a reunião contando o histórico da criação do PV Diversidade e fazendo uma ode ao novo momento vivido pelo núcleo, elogiou os pré-candidatos André “Pomba” e Silvetty Montilla.
Mariana Perin que coordenou a reunião, elogiou a intervenção de todos os presentes, incluindo o público e disse que nem o I Encontro da Juventude mobilizou tantas pessoas e teve esse tipo de mobilização e qualificação dos discursos.

O PV Diversidade fará outro encontro estadual durante o período de eleições e enfatizará encontros regionais. Já estão previstos novos encontros em Ribeirão Preto, Santo André e Diadema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


7 + nove =

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>